Você está seguindo a orientação do Pró-Gestão no seu Comitê de Investimentos?

postado em: Consultoria | 0

O momento atual das conjunturas econômicas de ordem nacional e internacional tem impactado diretamente no rendimento dos ativos financeiros dos Regimes Próprios de Previdência.

Cabe aos integrantes dos Comitês de Investimentos fundamentarem eventual ausência de cumprimento da meta atuarial ao final do exercício, mas tal procedimento não poderá se dar somente no “apagar das luzes” do ano, mas sim, deverá ser registrado ao longo de todo o turbulento período.

Para tanto, de acordo com as orientações contidas no Manual do Pró-Gestão, as atas das reuniões do Comitê de Investimentos deverão conter as análises de, no mínimo, dos seguintes pontos:

  1. Cenário macroeconômico;
  2. Evolução da execução do orçamento do RPPS;
  3. Dados atualizados dos fluxos de caixa e dos investimentos, com visão de curto e longo prazo;
  4. Propostas de investimentos e respectivas análises técnicas, que deverão identificar e avaliar os riscos de cada proposta, incluídos os riscos de crédito, de mercado, de liquidez, operacional, jurídico e sistêmico.

É de suma importância o registro dos fatos que acarretam eventual rendimento abaixo da expectativa, bem como, a anexação de documentos que comprovam tais fatores, com a finalidade de eximir de responsabilidade os gestores do RPPS.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.